3.1.12

Caçador

Herdou do pai a árdua tarefa de procurar tesouros.
Pequenos grandes enormes valorosos não-importantes.
Tinha até um gps com os supostos pontos.
Mas havia uma regra, como em tudo na vida,
(pois até uma vida desregrada possui alguma moral, há de convir)
e a regra era seguinte:
encontrava-se o tesouro,
observava-se seu encanto ou falta de,
e então o enterrava novamente.

3 comentários:

Alê disse...

Das missões, mais cheias de responsabilidade,

Encontrar, reconhecer e preservar, pequenos e preciosos tesouros,

*** Cris *** disse...

É isso aí, saber apenas admirar.
Feliz ano novo!

Vanessa Souza Moraes disse...

Haja pá para tanto enterro, rs.