15.3.11

Vazio

- Você viu?

- Ver o quê?

- Um cara voa do nosso lado, e você não vê? Mais essa agora.

- Voando como?

- Como alguém voa? Com asas, oras.

- Alguém, vírgula. Pássaros. Vê alguma asa em mim?

- Tudo bem, e eu também não tenho. Mas eu vi, poxa...

- Irmão, homens voadores não existem. Como nós.

5 comentários:

Aninha Kita disse...

Seus contos e suas milhares de possibilidades! Inspiradores! *-*

Beijos, beijos!
Ana

R.B.Côvo disse...

Cada vez gosto mais daqui. Abraço.

Í.ta** disse...

o ver que não se vê. muito bom! a fuga, o não querer encarar. gostei muito.

abraços.

Por que você faz poema? disse...

E quem há de negar?

Alicia disse...

Como assim? Eu voo todos os dias. E as noites tb, as vezes.