22.5.11

Carta pra você, carta pra mim

Não te escrevo pra dizer o quanto eu te amo, te amei ou sempre vou amar.
Escrevo pra mostrar o quanto você me fez bem me fazendo mal.
No primeiro encontro tudo parecia dar certo, oh yeah, como numa fucking letra de alguma banda super romântica.
Caralho, eu poderia arriscar um "I love you". E você também ensaiou algo assim.
Mas nossa vida estava mais pra Radiohead. Sei lá, a tua pode ser Nirvana.
E você não tem ideia do quanto eu sofria sabendo cada coisa que você fazia.
De alguma forma, eu ainda acreditava que tu poderia ser minha fucking princess.
Porque no fim, era tudo platônico, né, sweetheart?
E os anos se arrastaram e eu nem sabia o que se passava na minha mente. A sua?
Vazia. Óbvio.
Tão longe e tão perto.
Fiquei trancado num porão de merda. Preso como no "mito da caverna".
É, você me fez mal.
Mas aí vem sua redenção.
Eu patinei patinei e patinei tentando encontrar solução abrigo mudar por você mas percebi que o erro não estava em mim nem em você ou no mundo estava no amor que não existia entre nós dois e nunca haveria de existir então desencanei simples assim desencanei depois de tanto tempo você foi como uma droga putamente viciante que só me detonou e sinto as cicatrizes até hoje,
mas no fim devo muito a você.
Pois foi a partir de todas essas cicatrizes que pude repensar tudo.
Me desconstruir para então reformular tudo.
Não estando, você só me ajudou.
Eu não sei o que será da minha vida daqui pra frente.
Ninguém está me esperando quando eu desligar o computador e abrir essa porta.
Ninguém.
Lonely boy.
Mas eu estou simplesmente pronto pra prosseguir meu caminho.
Te deixo por aqui, honey.
I'm not gonna miss you at all.
P.S.: qualquer problema, não me chame.

4 comentários:

Aninha Kita disse...

Muito muito bom, Philipe!
Uma sacada e tanto, muitos precisavam "escrever" isso.

Beijos, beijos!
Ana

Alê disse...

Ainda estou na reconstrução,

Mas vai passar,


Vc foi exato,

Gisa disse...

Decisões difíceis mas conclusão sensata. Seguir em frente sempre.
Um grande bj querido amigo

Camila. disse...

Sinto pena de mim por não saber criar uma coisa tão...
está faltando uma palavra. Não é "maravilhoso", ou "tocante" ou "lindo".
Pode ser "desesperado" ou "urgente".
Uma mistura de lindo com urgente, de tocante e desesperado.
Não saberia escolher tão bem todas as palavras.
Então, está lingente.