22.8.10

Desconhecido

"Mas o que realmente você procura?"
"Sei lá. Um dia, uma noite talvez."
"E nada além disso?"
"Nada além disso. Ah, talvez umas horas a mais, nada que ultrapasse."
"Você não tem medo de sumir?"
"Como posso, se sobrevivo na inexistência?"

2 comentários:

Í.ta** disse...

eu já fui pensando que a frase final seria: se sobrevivo na literatura.

:)

Aninha Kita disse...

Abre tantas ideias. Gosto de pequenos contos assim, lidos de milhares de maneiras.
Por sinal, gostei da maneira do Ítalo. Não tinha pensado antes de ler o comentário. Isso que é legal de blogar. :D

Abraços!
Ana

P.S.: Adorei o novo visual do blog, ficou lindo!